Pesquise em todo o Portal Bom Jardim

domingo, 18 de junho de 2017

Documentário sobre a história de Bom Jardim na Luau TV

A historiadora Janaína Botelho produziu um documentário sobre a história de Bom Jardim para a Luau TV, de Nova Friburgo.
Dividido em 4 partes, o documentário foi publicado na internet no dia 11 de junho de 2017, mas as imagens e entrevista foram realizados no 2° semestre de 2015.
Veja no link da TV:
http://luautv.com.br/programa/por-dentro-da-historia
Ou direto no Youtube:

terça-feira, 13 de junho de 2017

SEBRAE abre inscrições para edital "Sebrae Moda Sustentável"


Sebrae/RJ lança edital de seleção para micro e pequenas empresas do setor de Moda participarem de projeto de desenvolvimento de práticas sustentáveis


A iniciativa chamada de ‘Sebrae Moda Sustentável’ é inteiramente gratuita, terá duração de 15 meses e visa aumentar competitividade e inovação dos pequenos negócios fluminense

Até o dia 26 de junho, micro e pequenas empresas do setor de Moda de todo estado do Rio de janeiro, incluindo os segmentos de vestuário, acessórios em couro, calçados, bijuterias e joias, terão a oportunidade de participar do edital de seleção para participação no projeto “Sebrae Moda Sustentável”, cujo objetivo é aumentar a competitividade e a inovação dos pequenos negócios de Moda fluminense. As inscrições já estão abertas, podem ser feitas pela internet gratuitamente e, para aderir ao programa, basta os interessados acessarem o regulamento e preencher o formulário que estão disponíveis em http://bit.ly/edital_moda.

As empresas selecionadas para o “Sebrae Moda Sustentável” participarão de uma série de atividades durante 15 meses (entre julho de 2017 e setembro de 2018), a maioria gratuitas ou amplamente subsidiadas pelo Sebrae/RJ. Neste período, os empresários terão acesso a consultorias, capacitação e informação, tecnologia e inovação, aproximação com investidores, oportunidades de negócios, otimização de processos produtivos e novos clientes. 

Segundo a coordenadora de Moda do Sebrae/RJ, Fabiana Pereira Leite, o sucesso dos negócios relacionados a este setor sempre esteve diretamente relacionado no comportamento do consumidor e justamente por isso, os empresários da Moda têm que estar cada vez mais atentos às tendências, inovações e mudanças que possam surgir no mercado, como é o caso de questões relacionadas à sustentabilidade, assunto que recebe destaque na sociedade de hoje. “O consumidor está muito mais engajado e deseja usar produtos de moda que reflitam a sua maneira de pensar e o seu envolvimento com determinadas causas. Marcas de moda com um posicionamento mais consciente e atuante em relação a temas, como sustentabilidade e crises sociais têm mais chances de alavancar fundos junto a investidores, que injetam recursos em modelos de negócio que tragam algum tipo de retorno para a sociedade ou impactam positivamente o ambiente em que estão”, ressalta.

Assim como Fabiana, a empresária Vanessa Wagner, da Zóia, acredita que o tema sustentabilidade é de fundamental discussão nos dias atuais. Há dez anos no mercado, a empresa trabalha com diversos materiais e seu portfólio de produtos inclui embalagens de alumínio, tetrapak, papelão, chapas de raio X recicladas, entre outros. “Somos pioneiros no segmento de acessórios quando o assunto é sustentabilidade. É parte dos nossos valores e princípios; é o DNA da empresa. Acredito que todo produto deve ter um conceito e um propósito ligado à marca. O mercado mudou e inovar não é mais uma questão de marketing. A sustentabilidade veio para ficar e certamente é a sexta onda da inovação”, destaca.

Motivações para o projeto

O projeto “Sebrae Moda Sustentável” foi elaborado a partir de um levantamento com micro e pequenas empresas fluminenses do setor de Moda. 

Realizado em janeiro deste ano, os dados confirmaram que apesar de se dizerem sustentáveis e adotarem algumas medidas relacionadas à sustentabilidade, as empresas pesquisadas (total de 62) ainda possuem um longo caminho a trilhar no que se refere a mudanças consistentes e relevantes para o desenvolvimento sustentável, como: controle completo da cadeia de fornecedores, destinação e tratamento de resíduos, entre outras ações. 

Entre as empresas participantes, 86% se reconheceram como sustentáveis, 9% admitiram não estarem alinhadas aos pilares da sustentabilidade e 5% não souberam informar seu posicionamento. 

De acordo com o levantamento, 61% dos negócios pesquisados são microempreendedores individuais (MEI). Como são pequenos, em geral, participam de feiras e eventos de Moda para tornar suas marcas mais conhecidas. 

As empresas atuam tanto no varejo quanto no atacado (53%). Menos de 20% tem ponto de venda físico e a internet é o meio mais utilizado para a divulgação de seus produtos (98%). 

A maioria dos empresários (31%) está na faixa dos 25 a 30 anos de idade, 76% são do sexo feminino e 43% possuem ensino superior completo.

Sobre a localização das empresas, 24% estão na zona Norte, sendo o bairro de São Cristóvão o local mais citado - zona Sul (22%), Niterói (16%), zona Oeste (10%), a maioria da Barra da Tijuca e 10% estão nos municípios da Região Serrana: Nova Friburgo, Petrópolis e Teresópolis. 

Com relação ao segmento de atuação, 59% trabalham com vestuário, 27% estão no ramo de acessórios e 28% com joias e bijuterias. O setor de calçados representa 12% das operações no universo das empresas sustentáveis pesquisadas.

sábado, 10 de junho de 2017

Municípios da Região Serrana se destacam em desburocratização para pequenos empresários

Municípios da Região Serrana do Rio tornam-se referência nacional na desburocratização de abertura de empresas e emissão de alvarás online.

Nove municípios da Região Serrana, através de uma ação pioneira no país, tornaram-se destaque nacional no cumprimento das exigências da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa (Lei Complementar nº 123/06) em relação à desburocratização, pela emissão de alvarás online. Entre eles estão Cachoeiras de Macacu, Carmo, Cantagalo, Bom Jardim, Nova Friburgo, Macuco, Cordeiro, Duas Barras e Santa Maria Madalena.

Essa ação pioneira é fruto da formação da primeira e mais ativa Rede de Agentes de Desenvolvimento (ADs) do Brasil, cujas ações contínuas e integradas têm contribuído significativamente para o fortalecimento das atividades empreendedoras e desenvolvimento econômico nos municípios já citados, além de Sumidouro e Trajano de Moraes.

De acordo com Fernanda Gripp, coordenadora do Escritório Regional Serrana I do Sebrae/RJ, responsável pelas ações promovidas nos 12 municípios da região, o objetivo da entidade, juntamente com a Rede de ADs local, é fazer com que até o final deste ano todas as cidades em sua área de abrangência estejam aptas a cumprir o que determina a Lei Geral quanto a desburocratização (através da emissão do alvará on-line) e compras públicas (por meio das licitações que preveem condições favoráveis e/ou de exclusividade para os Pequenos Negócios).

Segundo Fernanda Gripp, até o final de junho, Sumidouro e Trajano de Moraes, que já fazem parte da Rede de ADs, também passarão a emitir alvarás online, subindo para 11 o número de cidades que aderiram às ações de desburocratização nos processos de abertura das empresas.

Ela acrescenta que até dezembro a intenção é fazer com que São Sebastião do Alto também integre a Rede de ADs e emita alvará em formato digital, fazendo com que 100% dos municípios sob a responsabilidade da Regional Serrana I do Sebrae/RJ estejam adequadas às exigências da legislação em vigor, o que seria algo inédito no país. “Desde 2008, o Sebrae/RJ, através do seu setor de Políticas Públicas, vem implementando uma série iniciativas incluindo programas, consultorias, capacitações e dando suporte técnico para que os 12 municípios de nossa região estejam prontos a cumprir o que determina a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa quanto à desburocratização e compras públicas. Com essas ações, estamos promovendo um ambiente cada vez mais favorável ao empreendedorismo e focando nossos esforços em contribuir na geração de empregos e melhor distribuição de renda, promovendo o desenvolvimento econômico e social em nossa região”, explica.

Porque a Rede de ADs é tão importante

De acordo com Jorge Braz, coordenador da Rede de Agentes de Desenvolvimento que completou dois anos no dia 13 de maio, a ideia de criar o grupo de trabalho surgiu da necessidade dos municípios se unirem em favor de um objetivo comum. “Com a necessidade de se fazer cumprir as determinações da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa nas cidades, buscamos nos organizar de modo a desempenhar nossas funções de maneira coordenada. Devo destacar que para termos eficácia e sucesso em nosso desempenho durante todo esse tempo, tivemos o suporte de parceiros importantes como a Jucerja e o Sebrae, mas o mais relevante é o empenho, comprometimento e seriedade com que todos os agentes de desenvolvimento encararam seu papel. Por isso estamos há tanto tempo juntos e obtendo resultados tão positivos para o desenvolvimento econômico de nossa região”, destaca.

Para Juliana Lohman, analista de Políticas Públicas do Sebrae/RJ, os municípios da Região Serrana - considerando Nova Friburgo e cidades do seu entorno - são uma referência nacional e merecem destaque quanto à promoção de inciativas em prol da aplicação da Lei Geral. “Dos 92 municípios fluminenses, 70 já estão integrados à Redesimples (ou Redesim – sistema que simplifica a entrada, abertura e licenciamento de empresas), no entanto, na Região Serrana (Nova Friburgo e entorno), há um trabalho de parceria da Rede de Agentes de Desenvolvimento e Sebrae/RJ muito consistente e com maior duração nacional, não só porque é a rede mais antiga do país, mas também porque ela ainda se mantém plenamente ativa, enquanto outras Redes de ADs que foram criadas depois, já se dissolveram, ou não mantém ações com tamanha regularidade. Há de se considerar que a persistência e o compromisso dos agentes têm sido de suma importância para que a desburocratização prevista na Lei Geral, através da implementação da emissão dos alvarás online, seja uma realidade quase plena nessa região em especial”, destaca.

Segundo Clarissa Perna, que também é analista de Políticas Públicas do Sebrae/RJ, a Rede de Agentes de Desenvolvimento veio para solucionar um dos maiores gargalos entre as Administrações Públicas locais: a falta de comunicação: “Percebemos que apesar de terem necessidades e interesses afins, as gestões municipais, mesmo sendo vizinhas, não se comunicavam. Isso dificultava o desenvolvimento individual e regional. Com a necessidade de se fazer cumprir as determinações da Lei Geral, verificamos que essa falta de comunicação era um dos gargalos do seu processo de sua implantação. A partir do momento em que a Rede de ADs foi criada e conduzida sem interrupções, foram traçadas metas e objetivos que, sem a união dos agentes e seus municípios, talvez não fossem possíveis de ser alcançados”, ressalta.  

O próximo encontro da Rede de Agentes de Desenvolvimento da Região Serrana I acontecerá no dia 30 de junho, em Nova Friburgo, no Hotel Bucsky. Na ocasião serão realizadas palestras, capacitações, apresentação dos dados de como está a situação de cada município em relação à desburocratização e respeito às regras das compras públicas.
 
O que são os ADs

Os agentes de desenvolvimento (ADs) são servidores públicos municipais cuja função está prevista na LC nº 123/06 e que tem como premissa fazer com que os requisitos relativos à desburocratização e compras governamentais previstos na legislação sejam praticados pela Administração Pública, a fim de promover condições ideais que estimulem o empreendedorismo e possibilitem o crescimento econômico e social de sua região.

Para tanto, os ADs utilizam uma ferramenta informatizada conhecida como Regin (Sistema de Registro Integrado), disponibilizada pela Junta Comercial do Estado do Rio de janeiro (Jucerja), que possibilita que todos os órgãos públicos envolvidos no registro de empresas atuem de forma padronizada e interligada, possibilitando que todo o processo de abertura e alteração de empresas seja feito online, sem a utilização de papel, em um prazo consideravelmente menor, facilitando a vida do empresário e estimulando as atividades empreendedoras locais.   

Números

De acordo com levantamento internacional do Doing Bussiness 2017, que está em sua 14ª edição e apresenta indicadores quantitativos sobre regulamentações de negócios que compara 189 economias mundiais, o Brasil ocupa a 175ª colocação na abertura de empresas e a 123ª colocação em relação à facilidade para fazer negócios, ficando, em ambos quesitos, atrás de países como Uzbesquistão, Ruanda, Uganda e Namíbia, por exemplo.

Segundo a pesquisa, entre os dez países da América do Sul, o Brasil ocupa apenas o 8º lugar quanto a abertura de empresas e facilidade na abertura de negócios, ficando à frente somente de Bolívia e Venezuela.  

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Corpo é encontrado em córrego em Bom Jardim

Um corpo em avançado estado de decomposição foi encontrado na manhã desta quinta-feira (8 de junho) dentro do córrego Jaracatiá, em São José do Ribeirão. Informações iniciais da  Polícia Militar dão conta de que seria de um homem.

Foto do Facebook.
O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal de Nova Friburgo, onde serão realizados exames para tentar identificar a vítima.

Não há informações sobre a causa da morte. O caso será investigado pela 158ª Delegacia de Polícia.

Biblioteca disponibiliza novos títulos

A Biblioteca Pública Municipal João XXIII tem recebido novos títulos por meio de doações oficiais e de particulares. Se você é apreciador de literatura ou de livros sobre temas diversos, faça uma visita.


A biblioteca tem também um cantinho especial para os pequeninos.


A biblioteca fica na rua Mozart Serpa de Carvalho, 190, centro da cidade (antiga Rua Nova, ao lado da quadra de esportes - Casa da Cultura Mário Machado Nicoliello). Telefone 2566-6323.

Oficina gratuita para MEIs: "Sei Planejar"

Oficina gratuita de Planejamento para microempreendedores individuais está com inscrições abertas em Nova Friburgo 

No dia 09 de junho (sexta-feira), a partir das 18h30, o Sebrae/RJ estará realizando, gratuitamente, na sede de seu escritório Regional, em Nova Friburgo, a Oficina “SEI Planejar”, iniciativa voltada para microempreendedores individuais que pretendem adquirir conhecimentos e capacitação sobre a importância do planejamento para a melhoria dos resultados de uma empresa, tornando-a mais produtiva e lucrativa. As inscrições já estão abertas e o número de vagas é limitado.

A oficina proporciona aos participantes conceitos do que é o Planejamento, para que serve, quando se deve planejar e como planejar para obter resultados e cumprir metas com eficácia. Além disso, apresenta ferramentas e a visão sistêmica proporcionada por um bom planejamento enquanto processo dinâmico e contínuo.

Para mais informações, ou para realizar a inscrição, basta ligar para (22) 2523-6908, ou ir até a sede do Escritório regional Serrana I do Sebrae/RJ, que fica na Rua Fernando Bizzotto, nº 72 – Centro / Nova Friburgo.


Programa de estruturação de empresas

Vale lembrar que o Sebrae/RJ e a Acianf estão oferecendo gratuitamente kits de identidade visual para microempreendedores em seu programa de estruturação empresarial e, para tanto, basta que os mesmos cumpram três quesitos:

- Participar, ou já ter participado, de pelo menos quatro Oficinas SEI que estão sendo realizadas gratuitamente pelo Sebrae/RJ, a partir do dia 08 de maio;

- Ser associado da Acianf;

- Ter dado entrada no alvará de funcionamento de seu negócio.

Ao todo, serão 20 kits entregues aos microempreendedores individuais, contendo: a criação de um logotipo, a elaboração e doação de cem cartões de visitas e a divulgação no site de currículos e no facebook da Acianf.

As informações sobre o programa também podem ser obtidos no Sebrae/RJ no telefone: (22) 2523-6908.


sexta-feira, 2 de junho de 2017

Policial é assassinado em Bom Jardim

Em ação rápida, PM prende acusados em Cordeiro.

Um policial militar foi assassinado a tiros no final da tarde desta sexta-feira (02/06) em Bom Jardim. O crime aconteceu em uma fazendo no local conhecido como “Ponte de Berçot”, na zona rual do município.
De acordo com as primeiras informações da delegacia de Bom Jardim, cinco criminosos teriam participado da ação. Um deles também morreu no local. Outro ficou ferido e três foram presos em uma ação rápida da Polícia Militar no município de Cordeiro. Eles seriam moradores de Bangu, na Zona Oeste do Rio.

Fonte: SFN

Atualização: O policial, vítima dos bandidos, foi identificado como Gláucio Carvalho. Ele atuava no 11°BPM e estava de folga.

Fonte: FNTR

Veja a seguir fotos dos bandidos presos.

Atualização às 23h49min:

Sobe para 74 o número de policiais militares mortos no Rio, só nestes primeiros seis meses de 2017

O Cabo PM Gláucio Luiz Gonçalves de Carvalho foi morto na tarde de hoje (2), após tentativa de assalto a uma fazenda na zona rural de Bom Jardim, região serrana do RJ.

A informação foi confirmada pelo comando do 11° Batalhão em Nova Friburgo onde ele era lotado.

O crime aconteceu por volta das 17:00h desta sexta-feira na localidade de Ponte de Berçot em Bom Jardim. O PM estava passando de carro com um amigo na estrada, quando foi alvejado por bandidos que praticam assaltos na região. O agente reagiu e trocou tiros com os criminosos. Na ação, o policial foi atingido, não resistiu aos ferimentos e morreu. O amigo que estava com ele no carro foi socorrido ao Hospital de Bom Jardim e o estado de saúde é estável.

Com a morte do cabo do 11° batalhão já são 74 policiais assassinados no estado do RJ em 2017.

Fonte: Friburgo Urgente

terça-feira, 30 de maio de 2017

Macaco encontrado morto em Macuco foi vítima da febre amarela

A Secretaria de Estado de Saúde confirmou a causa da morte do primata nesta segunda-feira (29)

A Secretaria de Estado de Saúde confirmou nesta segunda-feira (29), que um macaco encontrado morto no último dia 09 de abril na cidade de Macuco, foi vítima da febre amarela. Agora já são oito casos confirmados no estado.

A Secretaria também confirmou nesta segunda, mais um caso da doença no município de Macaé. Atualmente o estado contabiliza 17 casos, sendo três casos na cidade, com um óbito.

Esta informação já havia sido confirmada pela Prefeitura de Macaé, na última sexta-feira (26), informando que a vítima seria uma mulher de 69 anos, residente em Serra da Cruz, serra macaense, que ficou 21 dias internada, mas já teve alta e passa bem.

O informe epidemiológico também informou mais um caso de febre amarela em macaco. Desta vez, no município de Macuco. Com este caso confirmado, sobe para oito o número de macacos infectados.

Macaco encontrado morto no último dia 09 de abril em Macuco.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Polícia Rodoviária Estadual realizou operação em Bom Jardim

O BPRV realizou grande operação na RJ 116, na altura do Km 101 (próximo ao bairro Bem-te-vi Amarelo), durante o dia 29 de maio, segunda-feira. Atuaram na operação: guarnições do Posto 17, do Posto 16, do Chefe do Posto 17 e um reboque.


O resultado da operação foi o seguinte:

13 VEÍCULOS REMOVIDOS:
- 12 automóveis
- 01 carga
- 11 CRLV's recolhidos
- 01 CRLV retido
- 08 falta de CNH

- 08 Códigos 10.309 (Falta de CNH)
- 11 Códigos 10.161 (Apreensão de material - CRLV)
- 13 Códigos 10.161 (Remoção de Veículos)

39 NOTIFICAÇÕES DE TRÂNSITO:
- 8 – 501.0.0 – Falta de CNH
- 3 – 503.7.1 – Dirigir veiculo com CNH de categoria diferente
- 2 – 504.5.0 – CNH vencida há mais de 30 dias
- 11 – 659.9.2 – Veiculo não licenciado
- 6 – 691.2.0 – Não portar os documentos de porte obrigatório
- 1 – 663.7.2 – Equipamento obrigatório em desacordo
2 – 664.5.0 – Conduzir veiculo com equipamento obrigatório em desacordo com CONTRAN
2 – 721.8.0 – Transportar em veíc destinado transp passageiros carga
2 – 518.1.5 – Dirigir sem cinto de segurança
1 – 658.0.0 – Conduzir veículo sem qualquer uma das placas de identificação (placa dianteira)
1 – 506.1.0 – Entregar veículo a pessoa sem CNH

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Jornal Mais BJ publica na internet

Sem confirmar ou desmentir a informação de que estaria com dificuldades para continuar com suas publicações em virtude de não ter ganho a licitação para publicar os atos oficiais da prefeitura de Bom Jardim, o Jornal Mais BJ publicou, na sua página da web, uma nova edição. Datada de 26 de maio de 2017,  a publicação virtual está na rede mundial de computadores um dia antes da data em que deve sair sua edição impressa.

Capa da edição de 26 de maio do Jornal Mais BJ, copiada
de sua página na Internet.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Jornal Mais Bom Jardim pode fechar as portas

Essa é, pelo menos, a versão apresentada num site onde se pede que os internautas assinem uma petição dirigida ao prefeito de Bom Jardim. Veja a seguir a íntegra da petição:

"Salve o Jornal Mais Bom Jardim! O Jornal Mais BJ pode encerrar suas atividades! Não deixe! 

Para: Ilmo. Sr. Prefeito Municipal de Bom Jardim, RJ 
O Jornal Mais Bom Jardim perdeu a sua principal fonte de renda e corre sério risco de encerrar suas atividades. Caso isso venha a ocorrer nos próximos dias, os leitores do jornal irão ficar sem uma de suas principais fontes de notícias no município e na região. Leitores de outros estados e países, que também acompanham o noticiário do JORNAL MAIS BJ pela internet, via Website e Aplicativo no WhatsApp, também serão prejudicados com a falta das notícias e publicações locais.
A cidade de Bom Jardim, na região serrana fluminense, também vai perder um importante veículo de divulgação noticiosa, cultural, social, esportiva e de grande importância histórica e documental que perdura por mais de 22 anos, desde a fundação do jornal, em 5 de março de 1995.
A paralisação da publicação e circulação do jornal também vai ocasionar o desemprego de inúmeras pessoas envolvidas na produção de notícias e distribuição do jornal em toda região."
Página oficial do jornal, com sua última edição, de 5 de maio de 2017.

Site com a petição dirigida ao prefeito.
O jornal "O Bonde Ribeironense", que circulou em Bom Jardim no início dos anos 2000, suspendeu sua circulação também por falta de recursos financeiros. O mesmo caminho está prestes a seguir o Portal Bom Jardim, que nunca teve apoio financeiro de qualquer instituição, pública ou privada.

terça-feira, 23 de maio de 2017

Abóbora gigante é colhida em Bom Jardim

Abóbora "gigante" cultivada sem agrotóxicos é colhida com 45 Kg na Serra do RJ;
 "terra é boa", diz agricultor

Engenheiro agrônomo cita carga genética da semente e fatores ambientais como fundamentais para o crescimento acima do normal; legume foi plantado em Bom Jardim.

Por Juliana Scarini, G1, Bom Jardim
Abóbora pesa 45 Kg, enquanto uma dentro do padrão pesa entre 3 e 4 Kg
 (Foto: Fernando Moraes / Inter TV)
Quando plantou a semente em setembro de 2016, o agricultor Grimaldo Klem, de 67 anos, não podia imaginar que a abóbora cresceria pelo menos 10 vezes mais do que um legume normal. Com 45 Kg e 70 cm de comprimento, a abóbora "gigante" colhida na área rural de Bom Jardim, na Região Serrana do Rio, foi aberta nesta segunda-feira (22) e surpreendeu mais uma vez por estar boa para o consumo, apesar de ter sido cultivada sem o uso de agrotóxicos.

O legume foi colhido no dia 12 de maio, oito meses após ser plantado. O agricultor, que trabalha com a terra desde os 7 anos e mora com a família em um sítio na localidade de Boa Vista, a 25 quilômetros do Centro de Bom Jardim, acredita que o solo fértil, como ele mesmo define, foi essencial para que a abóbora atingisse o tamanho bem acima do normal.

“A terra aqui é boa. Muita gente se admira com as coisas, mas para a gente que trabalha na lavoura, isso é uma coisa normal”, contou Grimaldo orgulhoso, mas confessando que “é a maior abóbora que eu já colhi. Uma vez plantei outra que chegou a 20 quilos, mas igual a essa, nunca”.

Família se supreendeu ao cortar o legume e atestar que ele está bom para o consumo
(Foto: Fernando Moraes / Inter TV)
Carga genética da semente e fatores ambientais explicam o 'fenômeno'

O engenheiro agrônomo e gerente estadual de floricultura, fruticultura, café e orgânicos da Emater-RJ, Martinho Belo, confirma que uma abóbora desse tipo é rara, já que o padrão médio de produção varia entre três e quatro quilos. Ele explica que é muito difícil chegar a esse tamanho, mas que a alteração pode acontecer por causa de uma situação anômala.

“Existem dois fatores que podem ocasionar o crescimento acima do normal: genético e ambiental. Um bom solo e o clima mais quente favorecem o crescimento da abóbora, além da carga genética dessa semente, que também possibilitou que chegasse a esse tamanho”, afirma Martinho.

Família de Grimaldo se reuniu para cortar a abóbora (Foto: Fernando Moraes / Inter TV)
Grimaldo conta que a semente foi comprada em Nova Friburgo e que algumas abóboras estragaram, ficando a "gigante". O agricultor estima que ela seja capaz de alimentar cerca de 20 pessoas.

Erlimar Klem, filho do agricultor, acredita que um dos fatores que colaboraram para que o legume chegasse aos 45 Kg estando próprio para o consumo foi o fato de não ter sido utilizado nenhum tipo de agrotóxico no cultivo.

"Estávamos com medo de estar brocada (podre) por dentro, mas está muito linda. Agora só falta fazer para saber se é gostosa", disse Erlimar.

Postagem teve centenas de curtidas e dezenas de compartilhamentos (Foto: Reprodução / Facebook)

Abóbora 'gigante' foi parar nas redes sociais

Grimaldo não tem acesso à internet, mas soube que a abóbora cultivada e colhida no seu sítio ganhou as redes sociais. Ele conta que alguns amigos pergutaram se podiam postar fotos dele com a abóbora em páginas, além de enviar por aplicativos e ele autorizou.

“Eu não ia fazer isso, mas meus amigos queriam, eu não ligo”, disse.
Abóbora atingiu os 70 centímetros de comprimento
 (Foto: Erlimar Klem / Arquivo Pessoal)
O trabalhador rural afirma que tem orgulho de ter criado os filhos e sustentado a família com a agricultura e conta que ama lidar com a terra.

“Eu planto tudo aqui; milho, feijão, mandioca, abóbora, batata doce... Na minha época não tinha isso de estudar, era só trabalhar”, conta o homem simples sem se lamentar e fazendo questão de ressaltar que em 2016 vendeu mais de 100 caixas de batata doce e 200 de mandioca.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Estrada do Ribeirão do Capitão: segunda-feira

Sem reparos ou ajuda da prefeitura, motoristas só contam com o apoio de moradores.
O mesmo trecho da estrada municipal abordado na nossa matéria de sexta-feira continuou em estado deplorável nesta segunda-feira,  22 de maio, com mais um caminhão preso na lama.
Com a ajuda de moradores o veículo foi resgatado e conseguiu descer de ré até trecho seguro e dali ser liberado.
Um dos ocupantes do caminhão agradeceu a Deus no momento em que o veículo ficou livre. Outro ocupante agradeceu efusivamente a ajuda de moradores.
Kombis que fazem o transporte escolar, por possuírem tração traseira, passam pelo local com relativa facilidade. Veículos de passeio atravessam o trecho com dificuldade,  por vezes patinando no mingau de lama.
Felizmente a previsão do serviço de meteorologia é de que as chuvas cessem e que amanhã o tempo deverá ser seco.
Um dos ocupantes do caminhão agradecendo a Deus o fato de conseguirem sair do atoleiro.

Local onde os dois caminhões (em dias diferentes) ficaram presos.

Pedaços de tijolos usados para aumentar a aderência e possibilitar o resgate do caminhão.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Chuva causa estragos na estrada do Ribeirão do Capitão

A chuva fina e constante, aliada à uma manutenção inadequada da estrada municipal, produziu estragos nesta sexta-feira, 19 de maio.

No fim da tarde um caminhão baú deslizou e ficou preso na lateral da via. O fato aconteceu a poucos metros do final da pavimentação, na localidade  Bairro de Fátima,  em São José do Ribeirão.

A estrada, que dá acesso à comunidade do Ribeirão do Capitão, foi piorando ao longo do dia. No início da noite, apenas motoristas experientes e com veículos adequados conseguiam cruzar o trecho.

Nas proximidades do local, intervenções particulares provocaram o estreitamento da estrada, que é de responsabilidade da prefeitura de Bom Jardim.

sábado, 13 de maio de 2017

Carreta tomba RJ-146 entre Bom Jardim e Barra Alegre

Acidente aconteceu próximo de uma antiga fábrica de doces.


Uma carreta tombou na manhã desta sexta-feira (12/05) em Bom Jardim. O acidente aconteceu na RJ-146, rodovia que liga o município ao distrito de Barra Alegre. Segundo informações de leitores, o motorista teria perdido o controle da carreta que acabou tombando às margens da rodovia, próxima de uma antiga fábrica de doces. Equipes do Corpo de Bombeiros foram ao local do acidente.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Acidente na estrada de Barra Alegre

Carreta tomba na RJ 146 sentido Barra Alegre, próximo a antiga fábrica de Doces Lucileia.

O acidente aconteceu no início da manhã de hoje. Não temos maiores detalhes.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Caminhão se incendiou após acidente na estrada de Barra Alegre

Na terça-feira (09/05), motorista  de 54 anos, que conduzia  M Benz/710, cor vermelha placa de Cardoso Moreira, vinha sentido Trajano de Moraes para Bom Jardim pela RJ 146 quando, na altura do km 16, teve uma pane elétrica em seu veículo, perdeu o controle de direção, vindo a chocar-se em um poste à margem direita da Rodovia. O veículo se incendiou.

Segundo a Patrulha Rodoviária Estadual de Bom Jardim, o motorista não sofreu nenhuma lesão, mesmo sendo um grave acidente e que o Corpo de Bombeiro compareceu no local para apagar as chamas do caminhão.

Por Adriano Teixeira
Fonte e foto: 2ª Cia - BPRv

sábado, 6 de maio de 2017

SEBRAE dará cursos em São José do Ribeirão

Já estão abertas as inscrições para quatro oficinas gratuitas de capacitação que a Sala do Empreendedor de Bom Jardim realizará em São José do Ribeirão


Entre os dias 10 e 31 de maio, a Sala do Empreendedor de Bom Jardim, em parceria com a Paróquia de São José, vai oferecer aos microempreendedores individuais (MEIs) de São José do Ribeirão e região do entorno quatro oficinas gratuitas que têm como objetivo capacitar os empresários a gerirem melhor seus negócios, além de aumentar a competitividade de suas ações e potencializar seus resultados. A iniciativa faz parte do programa do Sebrae/RJ conhecido como “Oficinas SEI”, que é realizado em parceria com a Prefeitura Municipal. As inscrições já estão abertas e o número de vagas é limitado.

Ao todo, quatro oficinas com foco em Administração de Negócios, Controle Financeiro e Formação de Preços serão realizadas durante o mês de maio. Elas são ideais para o empreendedor que quer se aprimorar e estar mais bem preparado para crescer, mesmo diante de um mercado tão competitivo.

As ‘Oficinas SEI’ abordam temas voltados para a gestão e o fortalecimento dos negócios, de modo que o participante aprenda a planejar e desenvolver suas características como empreendedor, descobrindo como melhorar os resultados, além de direcionar seu negócio em prol de resultados positivos.

As oficinas que serão realizadas pela Sala do Empreendedor incluem os seguintes temas nas seguintes datas:

· 10/05 - SEI Administrar - Parte I - Visa desenvolver a capacidade do empreendedor para melhor gerir seu negócio, descobrir como melhorar os resultados, contornar e evitar problemas e também a desenvolver suas características como empreendedor. Tudo para traçar o caminho do seu negócio em direção ao sucesso.

· 17/05 - SEI Administrar - Parte II - Visa desenvolver a capacidade do empreendedor para melhor gerir seu negócio, descobrir como melhorar os resultados, contornar e evitar problemas e também a desenvolver suas características como empreendedor. Tudo para traçar o caminho do seu negócio em direção ao sucesso.

· 24/05 – SEI Controlar Meu Dinheiro - tem o objetivo de proporcionar aos seus participantes uma visão de como lidar com o uso correto do dinheiro, como realizar o fluxo de caixa e como gerenciar as contas a pagar e a receber, apresentando técnicas e estratégias que os auxiliarão a otimizar os resultados.

· 31/05 – SEI Formar Preço de Venda - Visa fornecer informações básicas sobre formação de preço de venda de produtos e serviços, possibilitando o cálculo de valores que sejam competitivos no mercado e adequados às metas da empresa.

Todas as oficinas serão realizadas pela Sala do Empreendedor de Bom Jardim gratuitamente. As datas previstas correspondem sempre à quarta-feira de cada semana, com horário fixo das 18h às 22h.

Para mais informações e/ou inscrições, basta ir à Sala do Empreendedor de Bom Jardim, que fica na Avenida Nilo Peçanha, 360 – Centro, ligar para (22) 2566-3289 (Sala do Empreendedor), ou enviar e-mail para: saladoempreendedor.bomjardim@gmail.com.

Outra opção para informações e/ou inscrição é se dirigir à Paróquia São José, que fica na Praça Sebastião Gaspaldi, nº 7 – São José do Ribeirão / Bom Jardim, ou ligar para (22) 2566-5100.

terça-feira, 2 de maio de 2017

A polêmica cobertura da greve geral

Por Francisco F. Ladeira e Vicente de Paula Leão em 29/04/2017 na edição 941

Na sexta-feira (28/4) boa parte dos brasileiros interrompeu suas atividades cotidianas para participar de uma greve geral organizada em reação as reformas trabalhistas propostas pelo governo de Michel Temer. Como é de praxe, a imprensa hegemônica brasileira, ligada aos interesses dos grandes capitalistas, não mostrou nenhum tipo de simpatia por mobilizações da classe trabalhadora.

Em outras épocas, quando os grandes órgãos de comunicação detinham o monopólio de divulgar informações em larga escala, a greve geral certamente passaria despercebida, não seria noticiada, pois não seria digna de ser considerado um “fato jornalístico”. Todavia, com o advento das redes sociais, muitos acontecimentos podem ser reverberados nacionalmente à revelia da imprensa hegemônica. Portanto, diante da inevitabilidade de ocultar as mobilizações populares, os maiores jornais, revistas e emissoras do país recorreram ao que melhor sabem fazer: distorcer a realidade em favor de um determinado viés ideológico.

Segundo a teoria da comunicação conhecida como “Enquadramento Noticioso”, a mídia faz uso de certas palavras, ideias, expressões e adjetivos que promove um enquadramento que modela um determinado acontecimento, selecionando alguns aspectos e omitindo outros. Este processo “recorta” determinado ângulo do fato tornando-o conhecido e, portanto, “real”, permitindo assim que os cidadãos possam se posicionar e agir em relação ao ocorrido.

Coronelismo midiático

Como todo acontecimento complexo, uma greve pode possuir tanto aspectos positivos quanto aspectos negativos. No entanto, para descontextualizar os fatos, a grande mídia destacou que as manifestações não tiveram “causas”, mas somente “consequências”. Em seu enquadramento, apenas os transtornos causados pelas mobilizações populares nas ruas foram apresentados. Noticiários destacaram os engarrafamentos quilométricos e os dramas dos afetados pela greve. Fotos com zoom fechado foram utilizadas para mostrar populares nas ruas, o que possibilitou visualizar apenas fragmentos das manifestações.

De acordo com linguista francês Patrick Charaudeau, especialista em Análise do Discurso, a patemização – prática de suscitar estados emocionais na audiência mediante determinados estímulos – é uma poderosa estratégia para a legitimação do discurso midiático. Sendo assim, os principais canais de televisão exibiram incessantemente a “violência” dos grevistas com imagens de carros quebrados, pneus queimados e danos ao patrimônio público. Fotos e imagens que destacaram bandeiras vermelhas buscaram alimentar o medo entre a população, associando a greve aos “comunistas/petistas”.

Outras estratégias de manipulação utilizadas foram a escolha das fontes, a criminalização dos protestos, a desqualificação do movimento grevista e a distração da audiência com questões fúteis. Escolher quem será entrevistado é a garantia de que a história será contada apenas a partir de um ponto de vista. Para os analistas políticos da grande mídia, “a greve foi coisa de uma minoria e não possui o apoio da população em geral”. Já a violência policial contra manifestantes é justificada como “defesa do cidadão e do patrimônio público”.

Diante dessa realidade, devemos refletir sobre o porquê de a grande mídia brasileira apresentar quase sempre uma visão unidimensional da realidade. Apenas determinado ponto de vista tem espaço nas maiores emissoras de televisão e nos principais jornais e revistas do país. Opiniões divergentes ao status quo são peremptoriamente ignoradas. Sendo assim, é preciso democratizar os meios de comunicação para que os diferentes setores sociais tenham a oportunidade de defender os seus valores políticos. Em última instância, uma verdadeira democracia passa, inexoravelmente, pelo fim do coronelismo midiático.

***

Francisco Fernandes Ladeira é mestrando em Geografia e Vicente de Paula Leão é professor universitário

domingo, 30 de abril de 2017

Veículo furtado em uma festa foi recuperado

Automóvel foi furtado na sexta-feira, 28 de abril, na festa em São José do Ribeirão. A vítima é um homem de 29 anos.

No dia seguinte, a sala de operações da polícia militar, em Nova Friburgo, determinou que fosse verificado um veículo abandonado em via pública na Av. Brasil, bairro Prado.  Chegando ao local foi constatado que constava queixa de furto do veículo. A guarnição fez contato com a 151°DP para localizar o proprietário. Após a chegada do mesmo, este informou que seu veículo havia sido furtado na noite anterior na festa de São José. O veículo foi conduzido para o pátio da delegacia onde será periciado posteriormente.

Fonte: FNTR

sábado, 29 de abril de 2017

Jornal on-line A Verdade suspende suas publicações

Capa da última edição
de A Verdade, de
20 de janeiro de 2017.
O casal Sebastião e Rosa Maria, editores das publicações digitais "Cantagallo Novo", "A Verdade" e "Jornal Cultural de Nova Friburgo" distribuíram aos seus colaboradores e amigos uma nota informando que "por motivos de ordem pessoal" decidiram paralisar a publicação dos referidos periódicos. Agradeceram a "excelente colaboração que (...) foi prestada, com competência e idealismo, informando que as edições ficarão na Internet, como marco histórico dos municípios a que tanto serviram".

A nota foi distribuída na manhã de sexta-feira, 28 de abril de 2017.

NOTA: O Portal Bom Jardim, na pessoa do seu editor, lamenta a suspensão das prestigiosas publicações que enriqueciam seus leitores com informação, entretenimento e poesia, desejando sucesso nas novas empreitadas que seus editores, certamente, ousarão criar e desenvolver num futuro próximo, com a dedicação e a competência de sempre.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Campanha de vacinação contra gripe em Bom Jardim

Vacine-se contra a Influenza!

A Secretaria de Saúde de Bom Jardim informa que a 19ª Campanha de vacinação contra a Influenza começará no período entre 17 de abril a 26 de maio. O "Dia D" de imunização será no dia 13 de maio, em todos os postos de saúde, de 8h às 17h. Para se vacinar é indispensável apresentar a caderneta de vacinação.

Confira abaixo quem pode receber a vacina:

- Pessoas com 60 anos de idade ou acima desta faixa etária
- Crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade
- Gestantes
- Trabalhadores da área da saúde, tanto aqueles que estão no serviço público ou privado
- Mulheres que deram à luz só poderão ser vacinadas 45 dias após o parto
- Professores que estejam em sala de aula.

Os pacientes que se vacinaram contra a Febre Amarela precisam aguardar um mês para receber a vacina que combate a Influenza.

Nos PSFs dos bairros Veloso, São José do Ribeirão, Bem-Te-Vi (Clínica da Família) e Jardim Boa Esperança, a vacinação ocorrerá às terças-feiras. Já nas unidades de saúde de Barra Alegre e Alto de São José, às quartas-feiras. No PSF de Banquete, às quintas-feiras. Já no PSF de São Miguel (Clínica da Família), às sextas-feiras.

Fonte: ASCOM da PMBJ

Atos oficiais de Bom Jardim em novo jornal

Em virtude do resultado de processo licitatório na modalidade pregão presencial, o "Jornal O Popular", da cidade de Carmo, da empresa MC Gráfica e Editora Ltda, passou a publicar os atos oficiais da administração pública da Prefeitura Municipal de Bom Jardim.

Banquete terá novo espaço para despertar gosto pela leitura

A iniciativa é da professora e contadora de histórias Marisa Maia, que adaptou um espaço em sua residência para desenvolver esse projeto.

Chegando a Banquete e tendo alguma dúvida sobre a localização da sala de leitura, é só perguntar: "onde é a garagem da tia Marisa?".

sexta-feira, 31 de março de 2017

SEBRAE oferece oficinas gratuitas para MEIS em Bom Jardim

Sala do Empreendedor de Bom Jardim divulga agenda de oficinas gratuitas que serão realizadas a partir do dia 04 de abril.
 
Entre os dias 04 e 18 de abril, a Sala do Empreendedor de Bom Jardim vai oferecer aos microempreendedores individuais (MEIs) e empresas de pequeno porte da região oficinas gratuitas que têm como objetivo capacitar os empresários a gerirem melhor seus negócios, além de aumentar a competitividade de suas ações e melhorar seus resultados. A iniciativa faz parte do programa do Sebrae/RJ conhecido como “Oficinas SEI”, que é realizado em parceria com a Prefeitura Municipal. As inscrições já estão abertas.

Em abril serão três oficinas com foco em Administração de Negócios e Controle Financeiro, ideais para o empreendedor que quer se aprimorar e estar mais bem preparado para crescer, mesmo diante de um mercado tão competitivo.

As ‘Oficinas SEI’ abordam temas voltados para a gestão e o fortalecimento dos negócios, de modo que o participante aprenda a planejar e desenvolver suas características como empreendedor, descobrindo como melhorar os resultados, além de direcionar seu negócio em prol de resultados positivos.

As oficinas que serão realizadas pela Sala do Empreendedor incluem os seguintes temas nas seguintes datas:

· 04/04 - SEI Administrar - Parte I - Visa desenvolver a capacidade do empreendedor para melhor gerir seu negócio, descobrir como melhorar os resultados, contornar e evitar problemas e também a desenvolver suas características como empreendedor. Tudo para traçar o caminho do seu negócio em direção ao sucesso.

· 10/04 - SEI Administrar - Parte II - Visa desenvolver a capacidade do empreendedor para melhor gerir seu negócio, descobrir como melhorar os resultados, contornar e evitar problemas e também a desenvolver suas características como empreendedor. Tudo para traçar o caminho do seu negócio em direção ao sucesso.

· 18/04 – SEI Controle Financeiro - tem o objetivo de proporcionar aos seus participantes uma visão de como lidar com o uso correto do dinheiro, como realizar o fluxo de caixa e como gerenciar as contas a pagar e a receber, apresentando técnicas e estratégias que os auxiliarão a otimizar os resultados. 

Todas as oficinas serão realizadas pela Sala do Empreendedor de Bom Jardim, gratuitamente, a partir de 04 de abril, das 18h30 às 22h.

Para inscrições e/ou informações, basta ir à Sala do Empreendedor de Bom Jardim que fica na Avenida Nilo Peçanha, 360 – Centro, ligar para (22) 2566-3289 (Sala do Empreendedor), (22) 2523-6908 (Sebrae/Nova Friburgo) ou enviar e-mail para: saladoempreendedor.bomjardim@gmail.com.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Mulher é assaltada a caminho de Bom Jardim

*ASSALTANTES ROUBAM MALOTE COM 22 MIL REAIS: A MULHER TRANSPORTAVA ESSE VALOR EM UM ÔNIBUS*

Assaltantes roubam malote com 22 mil reais. Vítima transportava esse valor num ônibus.

Uma funcionária de uma agência bancária foi abordada por um homem dentro do ônibus que seguia de Monnerat para Bom Jardim no momento que ela transportava um malote com o valor de R$ 22 mil para outra agência bancária em Bom Jardim.

O elemento que a abordou no ônibus foi descrito como alto, magro, negro e ordenou que ela descesse do ônibus, mediante a ameaça de que o seu filho estava sendo vigiado na escola em que estuda no município de Cantagalo.

A mulher desembarcou na RJ 116, próximo ao Hotel Terra do Sol, e o assaltante que a ameaçou seguiu viagem no ônibus sentido Bom Jardim. Ao desembarcar do coletivo no local exigido, dois elementos em uma moto já a aguardavam. Ela informou aos policiais que nesse momento desmaiou e o malote contendo o dinheiro foi levado pelos criminosos.

A vítima foi conduzida ao hospital de Bom Jardim para atendimento médico.

Fonte : FNTR

Recadastramento de aposentados do Bom Previ: prazo está acabando.


segunda-feira, 27 de março de 2017

SEBRAE oferece curso gratuito para microempreendedores individuais

Estão abertas inscrições gratuitas para Oficina de Inovação voltada para Microempreendedores Individuais, em Nova Friburgo.

Já estão abertas as inscrições para a oficina “SEI Inovar”, voltada para microempreendedores Individuais (MEIs) que pretendem conquistar diferencial competitivo por meio de ideias inovadoras. A iniciativa é do Escritório Regional Serrana I do Sebrae/RJ, em Nova Friburgo, e a oficina, que acontecerá no dia 31 de março (sexta-feira), a partir das 18h30min, é inteiramente grátis.

Os interessados em participar terão acesso a técnicas que os ajudarão a desenvolver suas ideias e torná-las soluções inovadoras de modo a promover o crescimento da empresa e de aprimorar seus resultados.

O conteúdo da oficina “SEI Inovar” inclui os seguintes assuntos:

· Significado de Inovação;

· Tipos de Inovação;

· Como transformar ideias em inovação;

· Plano de Ação Básico.

Para mais informações e/ou inscrição, basta ligar para (22) 2523-6908, ou ir diretamente ao escritório do Sebrae/RJ, que fica localizado na Rua Fernando Bizzoto, 72, Centro - Nova Friburgo.

quarta-feira, 22 de março de 2017

Três adolescentes foram assaltados em Bom Jardim

Suspeito de assaltar os adolescentes foi preso

Caso aconteceu nesta terça-feira (21), no Centro.
Homem levou três celulares e R$ 70 em dinheiro.

Do G1 Região Serrana

Um homem de 28 anos foi preso nesta terça-feira (21) suspeito de ter assaltado três adolescentes, de 14 e 15 anos, na rua Dias de Oliveira, centro de Bom Jardim, Região Serrana do Rio. Segundo informações da Polícia Militar (PM), o suspeito levou três celulares e R$ 70 em dinheiro.

Ainda de acordo com a PM, o homem embarcou em um ônibus da viação 1001. Uma equipe abordou o veículo e encontrou o suspeito com os itens roubados. O homem assumiu o crime e foi levado para a 158ª Delegacia de Polícia.

ATUALIZAÇÃO  - FNTR (22/03 - 19h25min).

Suspeito preso ontem (21/03) fugiu hoje da 158 DP (Bom Jardim). A informação inicial é de que foi visto na mata no bairro Silveira.

Qualquer informação,  ligar para 190 ou para o DPO de Bom Jardim  (2566-2105).
Nome do suspeito: Jhonata Tobias.


ATUALIZAÇÃO  - Portal Bom Jardim (23/03 - 12h30min). Informações não oficiais deram conta de que o suspeito detido na delegacia teria fugido por uma abertura de ventilação no teto da carceragem. A grade estaria enferrujada e o detento teria forçado a mesma até abrir caminho para o teto da delegacia, de onde teria pulado. Possíveis marcas de sangue no local levariam a crer que ele teria se machucado durante a fuga. Aguardamos confirmações dessa versão.

sábado, 18 de março de 2017

Cinco cursos gratuitos para MEIs em Duas Barras

Sala do Empreendedor de Duas Barras divulga agenda de cursos gratuitos que serão realizados a partir do dia 22 de março. As abordam temas como Administração, Finanças, Marketing e Formação de Preços.

Entre os dias 22 de março e 14 de abril, a Sala do Empreendedor de Duas Barras vai oferecer aos microempreendedores individuais (MEIs) e empresas de pequeno porte da região vários cursos gratuitos que têm como objetivo capacitar os empresários a gerirem melhor seus negócios, além de aumentar a competitividade de suas ações e melhorar seus resultados. A iniciativa faz parte do programa do Sebrae/RJ conhecido como “Oficinas SEI”, que é realizado em parceria com a Prefeitura Municipal. As inscrições já estão abertas.

De acordo com Tiago Schott, analista do Sebrae, ao todo serão cinco cursos com foco em Administração de Negócios, Finanças, Marketing e Formação de Preços. Todos ideais para o empreendedor que quer se aprimorar e estar mais bem preparado para crescer, mesmo diante de um mercado tão competitivo. “O programa ‘Oficinas SEI’ aborda temas básicos para a gestão e o fortalecimento dos negócios, de modo que o participante aprende a planejar e a desenvolver suas características como empreendedor e descobre como melhorar os resultados, contornar problemas e traçar o caminho do seu negócio em direção ao sucesso”, explica.

As oficinas que serão realizadas pela Sala do Empreendedor incluem os seguintes temas nas seguintes datas:

22/03 – SEI Controlar Meu Dinheiro: tem o objetivo de proporcionar aos seus participantes uma visão de como lidar com o uso correto do dinheiro, como realizar o fluxo de caixa e como gerenciar as contas a pagar e a receber, apresentando técnicas e estratégias que os auxiliarão a otimizar os resultados. 

29/03 - SEI Administrar - Parte I: Visa desenvolver a capacidade do empreendedor para melhor gerir seu negócio, descobrir como melhorar os resultados, contornar e evitar problemas e também a desenvolver suas características como empreendedor. Tudo para traçar o caminho do seu negócio em direção ao sucesso.

05/04 - SEI Administrar - Parte II: Continuação da oficina anterior.

12/04 – Marketing: tem o objetivo de apresentar as ferramentas do marketing e mostrar como conhecer seus clientes e comportamentos, de modo a se adequar para melhorar atender suas demandas e identificar ações que irão potencializar seus resultados.

19/04 - SEI Formar meu Preço: Visa fornecer informações básicas sobre formação de preço de venda de produtos e serviços, possibilitando o cálculo de valores que sejam competitivos no mercado e adequados às metas da empresa.

Todas as oficinas serão realizadas pela Sala do Empreendedor de Duas Barras, gratuitamente, a partir do dia 22 de março, das 18h30 às 22h.

Para se inscrever, basta ir à sede da Prefeitura de Duas Barras, que fica na Praça Governador Portela – Centro, na Divisão de Tributação e Cadastro. Para mais informações, é só ligar para (22) 2534-1788.

sexta-feira, 17 de março de 2017

Taxista é assaltado e esfaqueado em Bom Jardim

Jorge Lomeu, taxista, vítima do assalto.
Jorge Lomeu, taxista em Bom Jardim, morador do bairro São Miguel, foi assaltado na manhã desta sexta-feira, 17/03, tendo ainda sido atacado com uma facada no pescoço. O crime aconteceu na RJ-146, que liga Bom Jardim a Barra Alegre.

Jorge "Marreta" ou "Marretinha", como é conhecido pelos amigos, foi hospitalizado mas está fora de perigo.

Um dos suspeitos do crime é Marciano Godinho Faria (o "Boizinho"), que foi preso no início da noite em Bom Jardim. 

O crime foi praticado por dois assaltantes, perto da Ponte de Ferro. Um deles, com 16 anos, foi apreendido pela PM  pouco tempo depois do crime. A prisão foi possível porque um motociclista que passava pelo local durante o crime acionou o Destacamento de Policiamento Ostensivo de São José do Ribeirão. Com isso os policiais também conseguiram  recuperar o veículo do taxista

O outro bandido, Marciano, tentou fugir durante todo o dia, mas também preso pela Polícia Militar por volta das 20 horas.


Marciano G. Faria, suspeito de
tentativa de latrocínio.

Prefeitura confessa dívida com a previdência e assina acordo de reparcelamento

O prefeito Antônio Gonçalves assinou acordo com o Bom Previ (Instituto de Previdência do Município de Bom Jardim) onde reconhece e se compromete a devolver, de forma parcelada, valores descontados dos servidores e não repassados à previdência entre outubro de 2000 e dezembro de 2004. O montante da dívida é de quase 14 milhões de reais.

A dívida é oriunda de contribuições patronais descontadas nos contracheques dos servidores municipais e não repassadas ao Instituto de Previdência durante o mandato do prefeito Celso de Freitas Jardim.

O valor atualizado de R$ 13.925.543,63 (treze milhões, novecentos e vinte e cinco mil, quinhentos  e quarenta e três reais e sessenta e três centavos) será devolvido ao Bom Previ em 240 parcelas mensais de R$ 58.023,10 (cinquenta e oito mil e vinte e três reais e dez centavos), atualizadas mensalmente.

O acordo de Reparcelamento e Confissão de Débitos Previdenciários firmado entre o Município de Bom Jardim e o Bom Previ (Acordo CADPREVI nº 00215/2017) foi publicado no órgão de divulgação dos atos oficiais do Município no dia 24 de fevereiro deste ano.

Saiba mais:

O Fundo de Previdência Social dos Servidores Públicos Municipais de Bom Jardim foi criado em 27 de novembro de 1996. Em linhas gerais, deveria ter funcionado assim: todos os meses eram descontados 9% do pagamento de todos os servidores municipais e esse dinheiro deveria ser depositado na conta corrente do Fundo de Previdência. Por ocasião de sua aposentadoria, o Fundo pago por todos seria usado para pagar sua aposentadoria ou pensão. Entretanto, o então prefeito Celso Jardim não depositou na conta do Fundo os 9% descontados dos servidores. Em agosto de 2000 esse fato veio a público, causando grande rebuliço na cidade.

Em 04 de setembro do mesmo ano o prefeito solicitou à administração do Fundo o parcelamento de sua Dívida Fiscal em 10 parcelas mensais consecutivas. Foi assinado um contrato entre o Município e o Fundo, onde o prefeito reconhecia a dívida e se comprometia com seu pagamento. A primeira parcela do acordo venceria no dia 21 de setembro e as demais no dia 21 de cada mês. Mas sequer a primeira parcela acordada foi cumprida. 

No dia seguinte ao vencimento, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Bom Jardim (SINSEP-BJ) denunciou a quebra de contrato e começou a providenciar uma ação judicial contra o Município.

Para surpresa geral, em 23 de outubro daquele ano o então prefeito enviou à Câmara de Vereadores um projeto de lei, a ser votado em caráter de urgência urgentíssima, que extinguia o Fundo de Previdência. O presidente da câmara, vereador Carlos Moacyr, acatou o pedido de urgência urgentíssima e a Câmara votou e aprovou, naquela mesma sessão, a extinção do Fundo de Previdência. O quorum foi de 8 votos à favor (Ademyr da Bateria, Jorge Amaral, Edir Delduque, Nico Grandini, Renato Alves, Elizabeth Rosa, Carlos Gastão, Roque Barrozo) e apenas dois votos contrários (Telmo Caetano e José Cristóvão).

Somente no dia seguinte, 24 de outubro, os servidores tomam conhecimento do ocorrido e, junto ao seu Sindicato, organizaram um protesto para a manhã seguinte. O prefeito se antecipou e, com forte aparato de segurança (guarda municipal e polícia militar), no horário e local da concentração já estava reunido com trabalhadores no galpão da Secretaria de Obras (atual Galpão Cultural Margaret de Jesus) desde antes da 7h da manhã. Ainda assim servidores seguiram em passeata pelas ruas principais de Bom Jardim até o prédio da prefeitura, onde protestaram até a hora do almoço. Foi acertada uma  reunião para as 18h, no prédio da Câmara Municipal, com autoridades do INSS, a fim de serem fornecidas maiores informações sobre a provável mudança para aquele instituto de previdência.

Nesse ínterim, a TV Serrramar entrevistou líderes do sindicato e tentou uma entrevista com o prefeito, que se recusou a concedê-la. Ele informou apenas que o Procurador Jurídico do Município, com escritório em Nova Friburgo, é que falaria pela municipalidade. Nessa entrevista, transmitida pela TV Serramar no seu noticiário regional, o procurador jurídico afirmou que a dívida do Município para com o Fundo de Previdência seria repassada ao INSS e paga ao longo de 20 anos. 

Entretanto, na reunião realizada naquela noite na Câmara Municipal, autoridade do INSS afirmou que tal acordo não seria possível, em virtude de dispositivo da  Lei de Responsabilidade Fiscal

Na noite de 27 de outubro ocorreu mais uma manifestação. Dessa vez o alvo foi a Câmara de Vereadores. Os servidores municipais foram informados de que a ata da sessão que aprovou a extinção do Fundo de Previdência só seria assinada na sessão seguinte e que, se não ocorresse esse fato a lei não teria validade. Por isso, uma hora antes do início da sessão,  começaram a chegar cidadãos com o propósito de pressionar os vereadores para que mudassem de opinião. Centenas de pessoas se aglomeraram dentro e fora do prédio da Câmara. A maioria dos vereadores não compareceu, não havendo quorum necessário para abertura da sessão. Após o encerramento, à frente do prédio da Câmara, os cidadãos presentes entoaram o Hino Nacional e logo depois seguiram em passeata pelas ruas centrais de Bom Jardim até terminarem o protesto em frente ao prédio da prefeitura, onde foram convidados para estarem presentes à próxima sessão da Câmara de Vereadores na segunda-feira.

Mais uma reviravolta: na segunda-feira, 30 de outubro, o prefeito Celso Jardim marcou reunião com servidores no prédio da Câmara Municipal anunciando que a previdência não seria mais responsabilidade do INSS, como anteriormente divulgado, mas sim do BBPREVI, fundo de previdência do Banco do Brasil. Quase todos os vereadores estavam presentes  a essa reunião. Entretanto, a maioria se retirou logo que ela terminou, sendo ruidosamente vaiados pela grande maioria dos  presentes. Igualmente  foi vaiado o prefeito Celso Jardim, ao sair do prédio. Logo em seguida deveria ter acontecido a sessão da Câmara de Vereadores, que mais uma vez não se realizou por falta de quorum. Ao final, novamente populares e servidores cantaram o Hino Nacional em frente à Câmara e seguiram em passeata pelas ruas centrais de Bom Jardim até o largo vizinho  à antiga Estação Ferroviária (praça João Almeida), onde foi encerrada a passeata.

Por mais inacreditável que possa parecer, o prefeito mudou de ideia novamente e enviou projeto para a Câmara, no final de dezembro, para ser criado um novo instituto de previdência para os servidores municipais, muito semelhante ao extinto. Na última sessão da Câmara de Vereadores do ano 2000, dia 28 de dezembro, aberta às 18h25min, os membros das duas comissões criadas para avaliar o projeto deram seus pareceres. Na primeira comissão houve dois votos contrários e um favorável à criação do novo fundo.  Já a outra comissão deu parecer favorável por unanimidade. Logo em seguida houve uma confusão nos bastidores entre os vereadores, não esclarecida para o público presente, e o Presidente da Câmara suspendeu a sessão por 10 min. Às 19h05min, após o término do recesso, a vereadora Edir Delduque, seguida da vereadora Elizabeth Rosa e dos vereadores Carlos Gastão e Roque Barrozo abandonaram a sessão. Por falta de quórum o presidente encerrou a sessão.

Após o encerramento da sessão o vereador José Cristóvão concedeu entrevista ao jornal O Bonde Ribeironense explicando o ocorrido. Segundo ele, como não houve unanimidade nas comissões, o projeto teria que ser colocado em votação, momento em que seria necessária maioria dos votos da Câmara. Os vereadores que apoiavam o projeto viram que não teriam essa maioria, pois eram apenas 5 e precisariam de 6 votos, então decidiram abandonar o plenário e assim empurrar a matéria para ser discutida no próximo ano.

Toda essa movimentação aconteceu depois de divulgados os resultados da eleição, na qual o prefeito havia sido reeleito. 

No início do ano seguinte, após toda essa polêmica, a recém eleita Câmara de Vereadores discutiu, fez algumas alterações e aprovou a criação do Bom Previ (Instituto de Previdência do Município de Bom Jardim). Entretanto, até o final do seu mandato em 2004, apenas eventualmente parte do que era descontado dos servidores para o Bom Previ era, efetivamente, depositada na conta do Instituto.

Denunciado pelo Ministério Público em 2008, foi aceita a denúncia contra o ex-prefeito Celso Jardim pelo crime de Apropriação Indébita Previdenciária, tendo sido condenado inicialmente a 04 anos, 5 meses e 10 dias de reclusão e 25 dias-multa no valor de um salário mínimo vigente ao tempo de cada uma das infrações, em regime semiaberto (Processo No: 0000670-31.2008.8.19.0009). Recorrendo ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, decidiram, por unanimidade, os Desembargadores da Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, rever a dosimetria e fixar a pena definitiva em 04 anos de reclusão e 20 dias multa, substituída a pena privativa de liberdade por duas restritivas de direitos, nos termos do voto da Relatora MÔNICA TOLLEDO DE OLIVEIRA, em 3 de junho de 2014.

quarta-feira, 15 de março de 2017

Bom Jardim é um dos maiores produtores de flores do Estado

Alstromérias.
Segundo dados da EMATER-RJ (Empresa de Assistência Técnica e Assistência Rural do Rio de Janeiro), a Região Serrana do Estado é responsável por quase metade da produção de flores do Rio.

De um total de 1.074 produtores mapeados pela EMATER, os 527 produtores da Serra são responsáveis por 55% da produção de todo o estado. Os municípios serranos com maior quantidade de produtores são Nova Friburgo (como 220 produtores), Bom Jardim (com 200) e Petrópolis ( com 72).

A área plantada nos 3 municípios chega a 624 hetares, preponderantemente trabalhada por agricultores familiares. Mesmo com a crise econômica, o setor provavelmente cresceu entre 2 e 3% em 2016, tendo incrementado o Produto Interno Bruto (PIB) do
Rio de Janeiro em R$ 579 milhões em 2015.

A diversificação da produção certamente contribui para esse crescimento. Há alguns anos a produção era voltada para rosas e palmas. Atualmente são plantadas outras variedades como orquídeas, crisântemos, alstromérias e gérberas, dentre outras.